O Halloween no JI de Serrazes

Foi um dia muito divertido repleto de alegria, conhecimento, brincadeira e imaginação!

De manhã tivemos a experiência do vulcão com o professor Amílcar.

À tarde andamos com as máscaras de abóbora e de morcego (meninos) e com os chapéus de bruxa (meninas) para ficarmos muito assustadores. A sala também ficou assustadora com as abóboras iluminadas.

Com estes e outros adereços, fizemos a dramatização da história “A Abóbora Gigante”, e para afastarmos os medos cantamos e dançamos, pregamos sustos, fizemos travessuras e depois com um pouco de magia apareceram as doçuras. Estavam boas, mas só se come em dias especiais.

Re-Halloweening

A celebração da tradição de origem celta “Halloween” vai também já fazendo parte da tradição académica portuguesa. Nas escolas do país, esta efeméride é assinalada e comemorada de norte a sul. Os professores de Inglês são os principais promotores, mas os professores dos restantes grupos também começam a ter uma participação mais visível.

Este ano, os alunos foram desafiados a construírem lanternas para a noite do “Trick-or-Treat”. Procurou-se alertar os alunos e famílias para a necessidade de terem uma maior consciência ambiental, daí o termo Re-Halloweening. Os alunos, encarregados de educação e familiares foram convidados a partilhar ideias e dar asas à imaginação para reutilizarem materiais, posteriormente passíveis de reciclagem, e darem corpo a lanternas maravilhosamente “spooky”.

A adesão dos alunos participantes e a colaboração dos encarregados de educação foi bastante expressiva. Salienta-se também a qualidade e a criatividade dos trabalhos.

A professora dinamizadora da atividade, Tânia Filipe e Campos, agradece o empenho de todos os envolvidos no sucesso desta atividade e a contribuição da Direção do Agrupamento para a aquisição de prémios para os vencedores!

Deco Jovem dinamiza Workshop sobre Poupança

Para assinalar o Dia Mundial da Poupança, que se comemora, anualmente no dia 31 de outubro, o educador social e a professora de Cidadania e Desenvolvimento organizaram um workshop “o ABC da Poupança” dinamizado em parceria com a Deco Jovem, que teve como objetivos: incutir hábitos de poupança e sensibilizar os alunos para a importância de gastos conscientes.

A ação foi dinamizada em formato online e dirigida aos alunos do 8.º A. 

Face às necessidades que se assistem diariamente, entende-se que a escola tem um papel fulcral na promoção da literacia financeira dos jovens. Por esse motivo o AESCT continuará a desenvolver ações que permitam os alunos e também os pais/encarregados de educação terem uma maior consciência sobre questões relacionadas com a poupança, de forma a prevenir situações de risco económico. 

Dia Nacional da Poupança

No âmbito da Educação para a Cidadania, as crianças do JI de Carvalhais desenharam os seus mealheiros, definiram objetivos para as suas economias e perceberam que devemos comprar só o que precisamos. 

1.ª atividade: O som

O Som: como viaja, como se pode alterar?

O Som viaja pelo espaço desde a fonte emissora até aos nossos ouvidos, resultando da vibração de partículas.

Os alunos do 1.º ano realizaram experiências com os sons e a produção do Som em varas metálicas e diapasões. Também ouviram sons com alturas diferentes, originados por um xilofone de água que construíram.

As fotos mostram algumas das atividades realizadas.

1.ª Atividade: Vulcões

Nas turmas da educação pré-escolar, os professores Amílcar Sarmento e Isabel Cardoso deram a conhecer a Ciência Viva por detrás dos vulcões. Partindo da leitura do livro “História de Tudo: do Big Bang até hoje” de Neal Layton, as crianças e os professores conversaram acerca da evolução da vida no nosso planeta, desvendando os mistérios do início da vida e abordando a evolução do Homem ao longo da História.

Seguidamente, explorou-se o fenómeno do vulcanismo, e realizaram-se experiências que evidenciaram as diferenças entre o vulcão efusivo (feito com bicarbonato de sódio e vinagre) e o vulcão explosivo (feito com o dicromato de potássio, em combustão explosiva).

Posteriormente, as crianças coloriram desenhos de vulcões. Deixamos o registo de alguns desses momentos. Obrigada às educadoras e aos alunos de todas as salas do pré-escolar!

Clube de Dança TRAPEDANCE

Se gostas de música, dança… Se sentes que o teu corpo vibra com aquela tua música favorita, vem aprofundar esse gosto e junta-te ao Clube de Dança TRAPEDANCE do AESCT.

Objetivos Clube de Dança:

  • Proporcionar o desenvolvimento de vários domínios como o motor, afetivo-social, físico e psicológico de forma lúdica e harmoniosa.
  • Explorar as estruturas corporais e de movimentos simples e complexos, associando movimentos, música e ritmo.
  • Estimular a expressão e a criatividade dos sentimentos e emoções.
  • Envolver e dar voz cada um dos participantes na construção de coreografias.

Dinamização:

Animadora sociocultural: Inês Alves Marques

Funcionamento:

  • Segunda-feira 16h10 – 17h
  • Sexta-feira 16h10 – 17h

Peditório da Liga Portuguesa Contra o Cancro

No dia 28 de outubro, os alunos do 2.º ciclo criaram o painel que se encontra do hall da escola sede e distribuíram pelos elementos da comunidade educativa laços cor de rosa elaborados pelos mesmos.

Quatro alunos e uma professora, munidos de um espírito de solidariedade e voluntariado percorreram algumas ruas da vila de Santa Cruz da Trapa para fazerem o peditório da Liga Portuguesa contra o Cancro. De salientar a colaboração de professores, técnicos especializados, assistentes técnicos e operacionais, alunos, e ainda das crianças do Jardim de Infância de Carvalhais.

O objetivo foi amplamente atingido, pois a população associou-se a esta iniciativa. No rosto e coração dos voluntários esteve presente a vontade de ajudar o próximo, dando corpo a uma solidariedade intergeracional, realçando a importância de uma cidadania ativa, com impacto cívico, interpessoal e social.

Leituras emparelhadas no MIBE

No dia 28 de outubro, os alunos do 9.º A e 9.º B e os do 1.º Ciclo participaram nas Leituras Emparelhadas, no âmbito do tema do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares: Ler para a Paz e Harmonia Globais. Antecipadamente, os alunos do 9.º ano preparam a leitura dos livros “A História de Um Homem Calado” e “O meu vizinho é um cão” que abordam as relações interpessoais e a aceitação das diferenças do outro.

Feitas as leituras, os mais velhos orientaram os mais novos num pequeno workshop de artes plásticas inspirado nas ilustrações e mensagens dos livros.

A atividade foi do agrado de todos os participantes.

Testemunhos dos alunos participantes:

Lara Filipa de Almeida 9.º A
Na minha opinião, as leituras emparelhadas foram agradáveis e gostei de ler para os colegas do 1.º ano e de ajudar no workshop.

Diogo Bastos 9.º B 
A meu ver, as leituras emparelhadas foram uma experiência agradável pois é mais fácil ler para os mais pequenos. Também foi divertido ajudá-los no workshop. As leituras emparelhadas são uma forma divertida de treinar a leitura.

José Diogo – 1.º A
Eu gostei de ouvir as três meninas a ler. Também gostei dos “vizinhos” da história e das personagens: do cão e do elefante que lavou os carros. Gostei de fazer os desenhos.

Diego – 1.º A
A história era fixe e gostei que os grandes fossem à sala ler para nós. Também gostei de fazer o desenho do livro.

Rodrigo 1.º A
Eu gostei de ver os desenhos que mostram o que os personagens fazem. O meu mais foi do cão.
Gostei de fazer o desenho, fiz um cão a latir.
Espero que os grandes voltem à minha sala com mais trabalhos manuais e leituras.

Tertúlias Literárias Dialógicas no JI de Manhouce

No âmbito do projeto Includ-ED, realizou-se no dia 28 de outubro a primeira tertúlia literária dialógica com as crianças do jardim de infância de Manhouce.

O mote da tertúlia foi a fábula “O Leão e o Rato”.

Através desta ação educativa de sucesso pretende-se desenvolver junto dos alunos um sentido mais critico perante o mundo que os rodeia.